QUEM PRECISA DE ÓCULOS DE GRAU?

Pesquisas já mostraram que, nos últimos anos, a porcentagem de brasileiros com diferentes níveis de deficiência visual vem aumentando. As causas são diversas, mas sempre devem ser atestadas por um oftalmologista. Cabe somente a este profissional fazer um estudo da visão do paciente e, depois disso, indicar o tratamento mais apropriado para melhorar a percepção visual. Vale ressaltar que os sintomas aqui descritos remetem a uma diminuição na capacidade visual, mas podem estar relacionados à inúmeros fatores independentes do uso de óculos. Por isso, quando se trata da saúde dos olhos, é essencial o exame e a opinião de um especialista.

Caso você perceba os sintomas descritos nos itens abaixo, procure um oftalmologista e, se necessário e já com sua receita em mãos, venha para a Ótica Menezes escolher o melhor óculos de grau para você:

Dor de Cabeça
Esse é o sintoma mais clichê de muitas doenças, por isso é preciso ficar atento à sua aparição. Tente perceber os horários em que a dor surge e a região da cabeça na qual ela se concentra. Geralmente, quando a dor é decorrente de algum problema na visão, tende a aparecer no final do dia (com a vista já cansada) e no meio da testa.

Aproximar-se de objetos para enxergar melhor
Muitas pessoas se aproximam da televisão, do computador ou do livro e nem percebem. Existe uma distância que é considerada adequada e apropriada para o conforto visual, porém quem possui alguma deficiência precisa ficar mais próximo dos objetos para enxergá-los melhor. Observe se você aproxima-se mais do que seus colegas, familiares e amigos para ver algo melhor e se percebe de longe os objetos desfocados.

Afastar objetos para enxergar melhor
A mesma situação do item anterior pode acontecer de maneira inversa. Talvez você precise afastar um livro, que pareça turvo ou desfocado, para conseguir melhorar sua leitura. Compare-se também com conhecidos e com você mesmo em outras épocas, percebendo se tem se distanciado levemente de objetos para conseguir melhor definição.

Franzir a testa e apertar os olhos
Fazer força para conseguir enxergar um objeto ou focá-lo não é natural. Franzir a testa e apertar os olhos são ações características que indicam fortemente a necessidade da utilização de óculos para melhoria da definição visual. Você pode ter dificuldades de enxergar tanto de perto quanto de longe, o que dificulta inicialmente a percepção da necessidade de um grau.

Vista cansada ou dor nos olhos
Assim como sua cabeça, seus olhos também podem doer se você apresentar uma deficiência visual. Olhos muito vermelhos, que ardem ou lacrimejam constantemente indicam que você deveria consultar um oftalmologista.

Sensibilidade a luz ou mudança de claridade
A sensibilidade à luz é um sintoma muito comum em quem precisa usar óculos de grau. Procure perceber se a claridade te incomoda e em que momentos do dia isso acontece. Note se a luz do computador, da televisão, dos faróis de outros carros ou mesmo a luz ambiente agridem seus olhos.

Você apresenta alguns desses sintomas? Procure um oftalmologista. É recomendável que adultos frequentem esse especialista pelo menos uma vez por ano, com reforço para aqueles que já possuem alguma deficiência visual. A frequência deve ser aumentada depois dos 40 anos, fase a partir da qual torna-se mais propensa a aparição da presbiopia e de outras doenças características da terceira idade, como a catarata. Já para as crianças, indica-se que os pais prestem atenção constante nos seus hábitos e realizem consultas ao oftalmologista em 3 fases da vida de seus filhos: primeira infância, infância e adolescência.

Caso a consulta indique a necessidade da utilização de óculos de grau, o médico definirá qual o tipo da sua deficiência visual (miopia, hipermetropia, astigmatismo, entre outras) e qual o seu grau exato. Com a receita prescrita por ele em mãos, é só ir até a Ótica Menezes, escolher os óculos e a lente que mais te agradam, esperar alguns dias para a solicitação da sua lente e montagem da sua armação e pronto!

Sobre o autor

Conectar com:

Deixe uma resposta